Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

mozweon

mozweon

Seg | 09.07.18

LayLizzy

Nicolau Novela
BIOGRAFIA DE LAYLIZZYEdson Abel Jeremias Tchamo, mais conhecido pelo seu pseudônimo LayLizzy, nasceu no dia 28 outubro de 1988 em Maputo, capital de Moçambique.Quando tinha 14 anos, ao lado de Ell puto e Hernâni, criaram um grupo de música chamado de Young Sixties, que fazia parte de 360 ​​graus, composto por grandes rappers como Denny Og, Dynomite, Suky e muitos outros.Naquela época, a Young Sixties lançou inúmeras músicas, e algumas delas fizeram sucesso em Moçambique, uma delas foi a “Please Call Me” e “Come Limpa Boca”.Em 2010, Lay Lizzy lança seu primeiro mixtape de solo denominadio “Dinheiro Limpo”, que foi um grande sucesso.Em 2011 Lay Lizzy foi repando em Português, misturado com Inglês, que era algo que lhe identificava, em Moçambique, até que ele lançou seu primeiro mixtape todo em Inglês intitulado “Unsigned”.Em 2012, Lay Lizzy lançou a mixtape intitulada “Artistic”, e no mesmo ano, lançou a mixtape intitulada “Intelligent Ignorance“.Em 2015, Lay lizzy assinou contrato com a Geobek Records e lança o hit “Tha crew”, para além disso o rapper ganhou o prémio de “Melhor música Hip-Hop” no MMA (Mozambique Music Awards).Em 2016, Lay Lizzy impulsionou mais a sua carreira com o lançamento da música “Hello” ao lado do rapper AKA, desta forma conquistando o mercado sul-africano, e “On The Road”.Em 2017, Lay Lizzy lançou “Forever”, “Slay”, e “Go hard”, sem contar com a participação que teve na mixtape do grupo Os Primos, e na música “Preto de Moz”, de Hot Blaze. Ainda para este ano, o artista prometeu lançar Ep.
Seg | 09.07.18

LayLizzy

Nicolau Novela
BIOGRAFIA DE LAYLIZZYEdson Abel Jeremias Tchamo, mais conhecido pelo seu pseudônimo LayLizzy, nasceu no dia 28 outubro de 1988 em Maputo, capital de Moçambique.Quando tinha 14 anos, ao lado de Ell puto e Hernâni, criaram um grupo de música chamado de Young Sixties, que fazia parte de 360 ​​graus, composto por grandes rappers como Denny Og, Dynomite, Suky e muitos outros.Naquela época, a Young Sixties lançou inúmeras músicas, e algumas delas fizeram sucesso em Moçambique, uma delas foi a “Please Call Me” e “Come Limpa Boca”.Em 2010, Lay Lizzy lança seu primeiro mixtape de solo denominadio “Dinheiro Limpo”, que foi um grande sucesso.Em 2011 Lay Lizzy foi repando em Português, misturado com Inglês, que era algo que lhe identificava, em Moçambique, até que ele lançou seu primeiro mixtape todo em Inglês intitulado “Unsigned”.Em 2012, Lay Lizzy lançou a mixtape intitulada “Artistic”, e no mesmo ano, lançou a mixtape intitulada “Intelligent Ignorance“.Em 2015, Lay lizzy assinou contrato com a Geobek Records e lança o hit “Tha crew”, para além disso o rapper ganhou o prémio de “Melhor música Hip-Hop” no MMA (Mozambique Music Awards).Em 2016, Lay Lizzy impulsionou mais a sua carreira com o lançamento da música “Hello” ao lado do rapper AKA, desta forma conquistando o mercado sul-africano, e “On The Road”.Em 2017, Lay Lizzy lançou “Forever”, “Slay”, e “Go hard”, sem contar com a participação que teve na mixtape do grupo Os Primos, e na música “Preto de Moz”, de Hot Blaze. Ainda para este ano, o artista prometeu lançar Ep.
Seg | 09.07.18

Duas Caras

Nicolau Novela
BIOGRAFIA DE DUAS CARASHermínio Chissano também conhecido por Duas Caras é um rapper moçambicano nascido em 1978 no bairro do Aeroporto, na periferia da cidade Maputo, onde começou a dropar nos meados dos anos 90. Na adolescência apaixonou-se pelo Rap, tendo o americano Jay-Z como ídolo.Enquanto jovem, sempre sereno e introvertido, decidiu desabafar e expressar-se criativa-mente através do rap. Começou em 1997 e com Denny OG, Dj Damost, Stuped Man e N´Star formou o agrupamento “Tropas do Futuro”. Depois que o grupo se desintegrou formou a Gpro com Djo e Cem Paus (ex-Stuped Man). Em 2003, o agrupamento lançou de forma independente o álbum “Um passo em frente”, no qual Duas Caras mostrou uma linha de RAP consciente e educativa que muitos não conheciam. Com rimas elaboradas cheias de metáforas refinadas e duplos sentidos, “Um passo em frente” trouxe para o Hip Hop Moz um liricista de nobre distinção.Depois de dois anos a percorrer o país do Rovuma ao Maputo, a cantar em recintos super lotados de jovens ávidos de ver de perto os rapazes do “País da Marrabenta”, de aclamações nacionais e internacionais, Duas Caras interrompe a sua ligação à GPRO Fam.Foram vários os motivos que levaram a cisão entre Duas Caras e a GPRO, mas quem na verdade sofreu com essa ruptura foram os fãs do grupo (e do artista) e o Hip Hop moçambicano. Meses volvidos, Duas Caras junta-se ao projecto Extaka Zero onde adopta a alcunha de Xkopeta. Com N´Star e Jay Pee lança o álbum “Do Rovuma ao Maputo”, uma fusão de ritmos (vulgo pandza/dzukuta em Moçambique) com rap.O CD é um sucesso (de vendas e espectáculos), porém, o Tio Duas “perdeu” alguma admiração por parte de alguns dos seus admiradores que o acusavam de ter traído o rap.Em 2006 é anunciado o seu regresso a GPRO para satisfação dos fãs, e o som de regresso “De volta a casa”, é cantado e entoado em todos os circuitos de rap.Envolto em alguma polémica, lança “Sujo Sujo”, uma resposta a aqueles que o chamavam de traidor da camisola que sempre vestiu. Seguiram-se “Cú Gordo”, “Dzukupandza” ,“1º freestyle do ano” e “Presidência Aberta”, este último concebido para o projecto Gpro Mixtape.Duas Caras abandonou a Gpro mais uma vez, tendo lançado um single de forma independente nesse período, mas voltou pouco depois, onde volta a ser o principal artista ao lado do Trez AgahEm 2015 laçou o single “Dinda” ao lado do cantor Twenty Fingers.Discografia(2004) Um Passo Em Frente – CD(2009) Mixtape da GPro – Mixtape(2006) Do Rovuma ao Maputo – Extaka Zero(2009) Kara Boss – Single(2010) Na Linha da Frente – CD(2011) Tongje Mcee – Single(2012) Forever – Single(2013) Foreva – CD(2017) Duditos Way – EPPrémios e indicaçõesMozambique Music Awards (MMA)A Mozambique Music Awards são prémios anuais apresentados pela BCI para reconhecer a realização excepcional na indústria da música moçambicana.Ano Trabalho Prémio Resultado2010 Kara Boss Melhor Rap Venceu2012 Charles (Com Rui Michel) Melhor Música Hip-Hop/Rap Indicado2013 Blue Magic Melhor Música Hip-Hop/Rap Venceu2014 Blue Magic Melhor Ví­deo de Música Indicado2015 Dinda (Com Twenty Fingers) Melhor Musica Hip-Hop Indicado2015 Programa Hipertensão Melhor Programa de Rádio Venceu
Seg | 09.07.18

Duas Caras

Nicolau Novela
BIOGRAFIA DE DUAS CARASHermínio Chissano também conhecido por Duas Caras é um rapper moçambicano nascido em 1978 no bairro do Aeroporto, na periferia da cidade Maputo, onde começou a dropar nos meados dos anos 90. Na adolescência apaixonou-se pelo Rap, tendo o americano Jay-Z como ídolo.Enquanto jovem, sempre sereno e introvertido, decidiu desabafar e expressar-se criativa-mente através do rap. Começou em 1997 e com Denny OG, Dj Damost, Stuped Man e N´Star formou o agrupamento “Tropas do Futuro”. Depois que o grupo se desintegrou formou a Gpro com Djo e Cem Paus (ex-Stuped Man). Em 2003, o agrupamento lançou de forma independente o álbum “Um passo em frente”, no qual Duas Caras mostrou uma linha de RAP consciente e educativa que muitos não conheciam. Com rimas elaboradas cheias de metáforas refinadas e duplos sentidos, “Um passo em frente” trouxe para o Hip Hop Moz um liricista de nobre distinção.Depois de dois anos a percorrer o país do Rovuma ao Maputo, a cantar em recintos super lotados de jovens ávidos de ver de perto os rapazes do “País da Marrabenta”, de aclamações nacionais e internacionais, Duas Caras interrompe a sua ligação à GPRO Fam.Foram vários os motivos que levaram a cisão entre Duas Caras e a GPRO, mas quem na verdade sofreu com essa ruptura foram os fãs do grupo (e do artista) e o Hip Hop moçambicano. Meses volvidos, Duas Caras junta-se ao projecto Extaka Zero onde adopta a alcunha de Xkopeta. Com N´Star e Jay Pee lança o álbum “Do Rovuma ao Maputo”, uma fusão de ritmos (vulgo pandza/dzukuta em Moçambique) com rap.O CD é um sucesso (de vendas e espectáculos), porém, o Tio Duas “perdeu” alguma admiração por parte de alguns dos seus admiradores que o acusavam de ter traído o rap.Em 2006 é anunciado o seu regresso a GPRO para satisfação dos fãs, e o som de regresso “De volta a casa”, é cantado e entoado em todos os circuitos de rap.Envolto em alguma polémica, lança “Sujo Sujo”, uma resposta a aqueles que o chamavam de traidor da camisola que sempre vestiu. Seguiram-se “Cú Gordo”, “Dzukupandza” ,“1º freestyle do ano” e “Presidência Aberta”, este último concebido para o projecto Gpro Mixtape.Duas Caras abandonou a Gpro mais uma vez, tendo lançado um single de forma independente nesse período, mas voltou pouco depois, onde volta a ser o principal artista ao lado do Trez AgahEm 2015 laçou o single “Dinda” ao lado do cantor Twenty Fingers.Discografia(2004) Um Passo Em Frente – CD(2009) Mixtape da GPro – Mixtape(2006) Do Rovuma ao Maputo – Extaka Zero(2009) Kara Boss – Single(2010) Na Linha da Frente – CD(2011) Tongje Mcee – Single(2012) Forever – Single(2013) Foreva – CD(2017) Duditos Way – EPPrémios e indicaçõesMozambique Music Awards (MMA)A Mozambique Music Awards são prémios anuais apresentados pela BCI para reconhecer a realização excepcional na indústria da música moçambicana.Ano Trabalho Prémio Resultado2010 Kara Boss Melhor Rap Venceu2012 Charles (Com Rui Michel) Melhor Música Hip-Hop/Rap Indicado2013 Blue Magic Melhor Música Hip-Hop/Rap Venceu2014 Blue Magic Melhor Ví­deo de Música Indicado2015 Dinda (Com Twenty Fingers) Melhor Musica Hip-Hop Indicado2015 Programa Hipertensão Melhor Programa de Rádio Venceu
Seg | 09.07.18

Azagaia

Nicolau Novela
Edson da Luz (Namaacha, 6 de maio de 1984), mais conhecido pelo nome artístico Azagaia, é um cantor de hip-hop moçambicano, conhecido pela sua música de intervenção social.BIOGRAFIA DE AZAGAIAAzagaia (nome tirado de uma espécie de lança curta) nasceu em 6 de maio de 1984 em Namaacha na província de Maputo, perto da fronteira de Moçambique com a Suazilândia. É filho de uma comerciante moçambicana e de um professor cabo-verdiano. Aos 10 anos de idade foi morar para a capital Maputo onde viria a concluir o ensino médio e ingressou na universidade, tendo passado pelas camadas de formação de basquetebol do Desportivo de Maputo.Iniciou a carreira musical com 13 anos integrando com o grupo Dinastia Bantu, com MC Escudo, onde chegaria a lançar, em 2005, o álbum Siavuma.Em 10 de Novembro de 2007 Azagaia editou o seu primeiro álbum a solo, Babalaze (que significa “ressaca” na língua changana) pela editora Cotonete Records. O lançamento tornou-se num recorde de vendas na dia de estreia. A álbum contou com as participações de Terry, em “Eu Não Paro” e de Valete em “Alternativos” Este trabalho contém um tom crítico contra o Governo moçambicano, o que terá levado a que algumas faixas a não fossem transmitidas pelos canais públicos. Pela polémica destacou-se o tema “As Mentiras da Verdade”. Também se destacou a música “A Marcha” que bateu recordes de vendas.Fazendo a sua retrospectiva dos principais acontecimentos em Moçambique, Azagaia lançou “Obrigado Pai Natal”, em 2007, e “Obrigado de Novo Pai Natal” em 2008.Depois da revolta popular de 05 de Fevereiro de 2008, em Maputo, Azagaia apresentou o tema “Povo no Poder” que lhe valeu uma intimação para se apresentar na Procuradoria-Geral da República, suspeito de “atentar contra a segurança do Estado”. A música voltaria a ser lembrada na revolta popular de 1 e 2 de setembro de 2010.Em 2009, lançou o tem “Combatentes da Fortuna”, que o rapper diz ser inspirado na crise do Zimbábue e que, apesar de ter sido censurado, foi dado como videoclipe mais visto da história do rap moçambicano.No ano de 2010 lançou a música “Arriiii”, versando sobre um escândalo de tráfico de drogas em Moçambique, casos de fuga ao fisco e assassinatos.Em 2011 Azagaia foi preso, na companhia do seu produtor Miguel Sherba, após ter sido encontrado um cigarro de surruma (4 gramas).Após uma produção de três anos, em 2013 Azagaia lançou o segundo álbum de originais, Cubaliwa (significa “nascimento”, em língua sena). Com lançamento agendado para 09 de novembro, na Associação de Escritores Moçambicanos, em Maputo, contando entre os temas destacados o single “Movimento de Intervenção Rápida” ou “Homem Bomba” ou o tema de apresentação lançado em outubro “ABC do Preconceito”. Como convidados neste álbum encontra-se nomes como Stewart Sukuma, Dama do Bling, a Banda Likuti, Ras Haitrm, Júlia Duarte ou o rapper angolano MCK.[5][11] O álbum, chegou a ser apresentado com o nome de “Aza-leaks” em 2011, por alturas da apresentação do tema “A Minha Geração”.Cubaliwa deu origem a uma digressão denominada Bem-vindos ao Cubaliwa em que Azagaia se apresentou com a banda Os Cortadores de Lenha.O consumo de estupefacientes voltou a surgir em junho 2014 quando, numa entrevista ao programa Atracções da TV Miramar em que confirmou que tinha sido detido novamente por posse de droga e justificando que o seu consumo da canábis se devia a suposta recomendação médica dado padecer de epilepsia, Azagaia preparou em directo e acendeu o que o próprio disse ser surruma.Poucos dias depois, num texto apresentado no Facebook em 15 de Junho de 2014, Azagaia anunciou que por temor pela sua vida abandonaria a carreira musical e iria passar a viver em Namaacha, sua terra natal.Algumas semanas depois, Azagaia revelou que estava com um tumor cerebral, e iniciou uma campanha de arrecadação de fundos pela Internet. O projeto “Help Azagaia” serviria para reunir mais de 790 mil meticais (equivalente a aproximadamente 20 mil euros) para custear a cirurgia de retirada do tumor, realizada na Índia a 18 de outubro.Discografia2005 – “Siavuma” com Dinastia Bantu (CD)2007 – “Babalaze” (CD)2013 – “Cubaliwa” (CD)
Seg | 09.07.18

Azagaia

Nicolau Novela
Edson da Luz (Namaacha, 6 de maio de 1984), mais conhecido pelo nome artístico Azagaia, é um cantor de hip-hop moçambicano, conhecido pela sua música de intervenção social.BIOGRAFIA DE AZAGAIAAzagaia (nome tirado de uma espécie de lança curta) nasceu em 6 de maio de 1984 em Namaacha na província de Maputo, perto da fronteira de Moçambique com a Suazilândia. É filho de uma comerciante moçambicana e de um professor cabo-verdiano. Aos 10 anos de idade foi morar para a capital Maputo onde viria a concluir o ensino médio e ingressou na universidade, tendo passado pelas camadas de formação de basquetebol do Desportivo de Maputo.Iniciou a carreira musical com 13 anos integrando com o grupo Dinastia Bantu, com MC Escudo, onde chegaria a lançar, em 2005, o álbum Siavuma.Em 10 de Novembro de 2007 Azagaia editou o seu primeiro álbum a solo, Babalaze (que significa “ressaca” na língua changana) pela editora Cotonete Records. O lançamento tornou-se num recorde de vendas na dia de estreia. A álbum contou com as participações de Terry, em “Eu Não Paro” e de Valete em “Alternativos” Este trabalho contém um tom crítico contra o Governo moçambicano, o que terá levado a que algumas faixas a não fossem transmitidas pelos canais públicos. Pela polémica destacou-se o tema “As Mentiras da Verdade”. Também se destacou a música “A Marcha” que bateu recordes de vendas.Fazendo a sua retrospectiva dos principais acontecimentos em Moçambique, Azagaia lançou “Obrigado Pai Natal”, em 2007, e “Obrigado de Novo Pai Natal” em 2008.Depois da revolta popular de 05 de Fevereiro de 2008, em Maputo, Azagaia apresentou o tema “Povo no Poder” que lhe valeu uma intimação para se apresentar na Procuradoria-Geral da República, suspeito de “atentar contra a segurança do Estado”. A música voltaria a ser lembrada na revolta popular de 1 e 2 de setembro de 2010.Em 2009, lançou o tem “Combatentes da Fortuna”, que o rapper diz ser inspirado na crise do Zimbábue e que, apesar de ter sido censurado, foi dado como videoclipe mais visto da história do rap moçambicano.No ano de 2010 lançou a música “Arriiii”, versando sobre um escândalo de tráfico de drogas em Moçambique, casos de fuga ao fisco e assassinatos.Em 2011 Azagaia foi preso, na companhia do seu produtor Miguel Sherba, após ter sido encontrado um cigarro de surruma (4 gramas).Após uma produção de três anos, em 2013 Azagaia lançou o segundo álbum de originais, Cubaliwa (significa “nascimento”, em língua sena). Com lançamento agendado para 09 de novembro, na Associação de Escritores Moçambicanos, em Maputo, contando entre os temas destacados o single “Movimento de Intervenção Rápida” ou “Homem Bomba” ou o tema de apresentação lançado em outubro “ABC do Preconceito”. Como convidados neste álbum encontra-se nomes como Stewart Sukuma, Dama do Bling, a Banda Likuti, Ras Haitrm, Júlia Duarte ou o rapper angolano MCK.[5][11] O álbum, chegou a ser apresentado com o nome de “Aza-leaks” em 2011, por alturas da apresentação do tema “A Minha Geração”.Cubaliwa deu origem a uma digressão denominada Bem-vindos ao Cubaliwa em que Azagaia se apresentou com a banda Os Cortadores de Lenha.O consumo de estupefacientes voltou a surgir em junho 2014 quando, numa entrevista ao programa Atracções da TV Miramar em que confirmou que tinha sido detido novamente por posse de droga e justificando que o seu consumo da canábis se devia a suposta recomendação médica dado padecer de epilepsia, Azagaia preparou em directo e acendeu o que o próprio disse ser surruma.Poucos dias depois, num texto apresentado no Facebook em 15 de Junho de 2014, Azagaia anunciou que por temor pela sua vida abandonaria a carreira musical e iria passar a viver em Namaacha, sua terra natal.Algumas semanas depois, Azagaia revelou que estava com um tumor cerebral, e iniciou uma campanha de arrecadação de fundos pela Internet. O projeto “Help Azagaia” serviria para reunir mais de 790 mil meticais (equivalente a aproximadamente 20 mil euros) para custear a cirurgia de retirada do tumor, realizada na Índia a 18 de outubro.Discografia2005 – “Siavuma” com Dinastia Bantu (CD)2007 – “Babalaze” (CD)2013 – “Cubaliwa” (CD)
Seg | 09.07.18

Mauro Flow

Nicolau Novela
[caption id="attachment_264" align="aligncenter" width="300"] biografia[/caption] Mauro é um cantor de R&B e Soul Music, nascido em 1994, formado no Instituto Superior de transportes e comunicação, curso de Engenharia informática e telecomunicações. Começou a empenhar-se no mundo musical aos 18 anos e deparou-se com imensos obstáculos ao longo da conquista da fama e aceitação no mercado. É irmão do empresário Bang “Adelson Mourinho” mas não gosta de aparecer na media usando o nome do seu irmão, porque se considera e tem orgulho de afirmar que é homem o suficiente para embarcar num navio e conseguir conquistar o mundo por conta própria. O seu maior pesadelo é ser olhado como mais um “Robô” que está a ser difundido pela Companhia Bang entretenimento, ele quer ser reconhecido pelo seu talento e não como irmão do Bang.Fora da Bang Entretenimento, tem um grupo Musical chamado “Flow Motion” e foi a partir deste grupo que Bang passou aprestar atenção no talento do seu irmão e reconheceu-lhe como um artista que podia fazer parte do seu projecto, e, em 2015 Mauro iniciou as actividades com a Bang Entretenimento e só em 2017 os seus trabalhos passaram a ser difundidos.O seu primeiro trabalho com a Bang entretenimento foi a música “Moçambique é maning nice” onde participaram vários artistas como Wazimbo, Miguel Xabindza, Cláudio Ismael, Doppaz, Lizha James, entre outros. Já no projecto ”O Reencontro” Mauro participou na música “Tá se numa nice” e ainda para o lançamento da sua imagem, continuará a lançar mais músicas. Fora isso, Mauro disse a Cara Cultura que o povo moçambicano receberá mais 4 músicas a solo “Folling in love, Romântico, pão para malucos” e “Do jeito que tu és” com o seu grupo Flow Motion. actuamente está no projecto da bang entretenimento com o nome Ancora. o artista espera lançar um álbum a solo que está prevista para 2019.
Seg | 09.07.18

Mauro Flow

Nicolau Novela
[caption id="attachment_264" align="aligncenter" width="300"] biografia[/caption] Mauro é um cantor de R&B e Soul Music, nascido em 1994, formado no Instituto Superior de transportes e comunicação, curso de Engenharia informática e telecomunicações. Começou a empenhar-se no mundo musical aos 18 anos e deparou-se com imensos obstáculos ao longo da conquista da fama e aceitação no mercado. É irmão do empresário Bang “Adelson Mourinho” mas não gosta de aparecer na media usando o nome do seu irmão, porque se considera e tem orgulho de afirmar que é homem o suficiente para embarcar num navio e conseguir conquistar o mundo por conta própria. O seu maior pesadelo é ser olhado como mais um “Robô” que está a ser difundido pela Companhia Bang entretenimento, ele quer ser reconhecido pelo seu talento e não como irmão do Bang.Fora da Bang Entretenimento, tem um grupo Musical chamado “Flow Motion” e foi a partir deste grupo que Bang passou aprestar atenção no talento do seu irmão e reconheceu-lhe como um artista que podia fazer parte do seu projecto, e, em 2015 Mauro iniciou as actividades com a Bang Entretenimento e só em 2017 os seus trabalhos passaram a ser difundidos.O seu primeiro trabalho com a Bang entretenimento foi a música “Moçambique é maning nice” onde participaram vários artistas como Wazimbo, Miguel Xabindza, Cláudio Ismael, Doppaz, Lizha James, entre outros. Já no projecto ”O Reencontro” Mauro participou na música “Tá se numa nice” e ainda para o lançamento da sua imagem, continuará a lançar mais músicas. Fora isso, Mauro disse a Cara Cultura que o povo moçambicano receberá mais 4 músicas a solo “Folling in love, Romântico, pão para malucos” e “Do jeito que tu és” com o seu grupo Flow Motion. actuamente está no projecto da bang entretenimento com o nome Ancora. o artista espera lançar um álbum a solo que está prevista para 2019.