Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

mozweon

mozweon

Sex | 29.06.18

Artistas nacionais “paralisam” Dez de Novembro para celebrar independência

Nicolau Novela
[caption id="attachment_60" align="aligncenter" width="300"] artistas nacioais[/caption]Dezenas de músicos actuaram ao longo da noite nas celebrações dos 43 anos de independência. O espectáculo denominado só Moçambique só nós foi organizado pela Bang Enterteniment.Avenida 10 de Novembro completamente abarrotada para testemunhar um cruzamento de gerações de músicos nacionais.Coube aos jovens Moz Elements sacudir o frio que fustigava a baía e, nesta bela coreografia, aquecer aos espectadores que responderam em massa ao convite das celebrações dos 43 anos de independência nacional.Depois do ambiente praticamente criado, seguiu-se a triunfante entrada de MC Roger. O também conhecido "patrão" da música moçambicana colocou o público a vibrar e uma vez mais mostrou que a música moçambicana está boa e recomenda-se. Aliás, numa das suas músicas MC Roger exigiu respeito e reconhecimento pelo seu estatuto de mais-velho.E porque não se podia falar em 43 anos de independência sem se olhar pelo panorama político, Azagaia foi o convidado a faze-lo.Mentiras ou verdades, Azagaia assumiu-se um exímio lutador contra os males que assolam a pátria.A seguir juntou-se à festa General Muzka. Depois de brindar aos presentes com os seus maiores sucessos, Muzka arriscou lançar-se aos ventos da música lusófona, cantando êxitos do Brasil e guinnenses.Actuações como de Lorena Nhate também deram cor ao evento.Houve ainda espaço para os gurus da música moçambicana. Hortêncio Langa lançou-se ao público e deu o ar da sua graça.A Hortêncio Langa juntou-se um outro monstro da música. Lado-a-lado com Stewart Sukuma cantaram amores.Ainda no grande espectáculo dos 43 anos actuaram Júlia Duarte. E, quando se pensava que o cardápio estava fechado, eis que surge mais um nome sonante da música moçambicana. Wazimbo.Quem também juntou-se ao show denominado "Só Moçambique só nós" foi Anita Macuácua.Seguiram-se várias outras actuações até ao raiar do sol.Alguns músicos entrevistados disseram que foi com grande alegria que se juntaram ao povo moçambicano para comemorar a independência. Lorena Nhate disse este ser um momento de os moçambicanos reforçarem o espirito de união e harmonia. Já General Muzka disse que o país precisa focar-se na educação pois só assim poderá desenvolver: “Temos que reconhecer a independência não foi adquirida como se de um camião viesse e oferecida aos moçambicanos. Foi fruto de muito suor, luta e sacrifício e muito emprenho por parte dos combatentes. Temos que aprender a dar valor a este ganho.Moçambique pode registar grandes níveis de desenvolvimento se investir ainda mais na educação”. Disse General.Cidadãos que se fizeram ao local disseram terem gostado dos momentos que marcaram as celebrações do dia da independência nacional. Estes afirmaram que esta foi a melhor maneira de celebrar os 43 anos.
Fonte: opais